China registra oitava morte por novo vírus da gripe aviária

terça-feira, 9 de abril de 2013

 Liu Junxi/Associated Press Médico com proteção química toma conta de paciente de 55 anos infectado pelo vírus H7N9 em hospital de Anhui, na China 


China registra oitava morte por novo vírus da gripe aviária

 

09/04/2013 | 17h45min 

 

 Liu Junxi/Associated Press Médico com proteção química toma conta de paciente de 55 anos infectado pelo vírus H7N9 em hospital de Anhui, na China
 
 

A China registrou nesta terça-feira a oitava morte causada pelo vírus H7N9, nova cepa da gripe aviária, que foi detectada no leste do país, incluindo a cidade de Xangai, maior centro financeiro chinês. Desde que a doença foi encontrada em humanos, em março, foram detectados 24 casos na região.
Segundo a agência de notícias Xinhua, a última vítima da gripe aviária tinha 83 anos e morava na Província de Jiangsu, a 300 km de Xangai. Ela foi internada com febre em 20 de março e teve a gripe confirmada em 2 de abril. Não foi divulgado o sexo ou a identidade da vítima.
Devido ao risco da doença, o governo chinês fechou uma série de mercados de aves vivas em toda a região na semana passada e sacrificou milhares de animais. O país mantém em quarentena dezenas de pessoas que tiveram contato com as vítimas, embora ainda não tenha sido detectada transmissão do vírus entre humanos.
Na segunda (8), a Organização Mundial de Saúde (OMS) elogiou a China pela mobilização de recursos em todo o país para combater o vírus através do abate de milhares de aves e do monitoramento de centenas de pessoas próximas aos infectados.
O surto de gripe aviária causou preocupação global e alguns usuários da internet e jornais chineses têm questionado por que o governo levou tanto tempo para anunciar os novos casos, especialmente porque duas das vítimas ficaram doentes em fevereiro.
As autoridades chinesas inicialmente tentaram encobrir o surto de gripe aviária. No caso da cepa H7N9, as autoridades disseram que precisaram de tempo para identificar o vírus, com casos espalhados entre as províncias do leste de Zhejiang, Jiangsu e Anhui, bem como em Xangai.
Ações de companhias aéreas caíram na Europa e em Hong Kong em meio a temores de que o vírus poderia provocar uma epidemia semelhante à da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars, na sigla em inglês), que surgiu na China em 2002 e matou cerca de 10% das 8.000 pessoas infectadas em todo o mundo.
Folha de São Paulo

Fonte: http://www.paraiba.com.br


0 comentários:

Rastrear em tempo real, a posição da Estação Espacial Internacional ISS .