Vênus atravessa o disco solar pela última vez neste século.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Desde que o telescópio foi inventado, há mais de 400 anos, apenas sete trânsitos de Vênus foram testemunhados pelo Homem. Ontem, o espetáculo se repetiu e você teve a chance de acompanhá-lo ao vivo. Esta foi a última vez nesse século que Vênus passou na frente do Sol, então sinta-se realmente privilegiado!

Clique para animar

Apesar de ser um evento raro, o trânsito de Vênus pode ser visto em diversas partes do mundo e muitos sites da internet transmitiram o fenômeno astronômico em tempo real. Aqui no Brasil a passagem do planeta só pode ser vista no extremo oeste do país, mesmo assim apenas em sua fase inicial, já que a maior parte do trânsito ocorreu após o pôr-do-sol no país.

Com imagens geradas pela NASA - TV a partir de um telescópio solar localizado no topo do monte Mauna Kea, no Havaí, o Apolo11 também transmitiu o trânsito venusiano e colocou a disposição dos internautas um chat para que os interessados pudessem conversar sobre o evento.

http://www.youtube.com/embed/SbZE0eSdLDo?eurl=http%3A%2F%2Fwww.apolo11.com%2Fspacenews.php%3Ftitulo%3DVideo_Venus_atravessa_o_disco_solar_pela_ultima_vez_neste_seculo%26posic%3Ddat_20120606-&html5=1

Exatamente como o previsto, Vênus tocou o limbo solar as 19h09 BRT, mas poucas pessoas se deram conta disso. A maioria achou que neste momento Vênus surgiria instantaneamente plotado no disco solar. Aos poucos, entretanto, uma pequena mancha negra começou a despontar no extremo esquerdo inferior da imagem e às 19h27 BRT todo o círculo planetário já havia penetrado no disco estelar.

Durante a transmissão, os organizadores utilizaram diversos filtros coloridos para destacar o planeta e outras feições solares. Foram empregados filtros H-alfa, amarelo, azul, violeta e branco e cada um deles permitiu ver o trânsito em comprimentos de ondas diferentes. Nos filtro branco (daylight filter) o planeta apareceu bem destacado e mostrou uma série de manchas quase imperceptíveis em outros filtros.

Às 22h29 BRT o trânsito chegou ao seu momento máximo, quando o planeta completou metade do caminho percorrido. Às 04h31 o disco planetário tocou a borda oposta do Sol, anunciando o fim do evento e às 04h49 o planeta sumiu definitivamente do disco iluminado, deixando uma espécie de saudade, um gostinho de quero mais que só vai se repetir daqui a 105 anos.

0 comentários:

Rastrear em tempo real, a posição da Estação Espacial Internacional ISS .