domingo, 27 de maio de 2012

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina divulgou, na última quarta-feira, o balanço de casos registrados da gripe A (H1N1) no Estado em 2012.

Até o dia 23, foram registrados 29 casos da gripe H1N1 em todo o Estado. A região de Rio do Sul registrou duas mortes em razão da gripe, e as regiões de Itajaí e Blumenau somaram mais dois óbitos.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Santa Catarina, apenas a região de Tubarão - que inclui os municípios de Capivari de Baixo, Gravatal, Jaguariúna, Pedras Grandes, Sangão e 13 de Maio - atingiu a meta de vacinação, de 80% da população. Até terça-feira, 93,18% das crianças, 94,25% dos agentes de saúde, 79,06% das gestantes e 82,17% dos idosos haviam sido vacinados na região.

Segundo o secretário-adjunto de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, após o início das campanhas de vacinação, o número de internações hospitalares e de mortes por infecções respiratórias teve sensível redução nos últimos anos.

A campanha de vacinação nacional contra a gripe começou no último dia 5 e termina nesta sexta-feira, 25. Idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos incompletos, grávidas, indígenas e profissionais de saúde devem procurar os postos de saúde das 8h às 17h.

A dose protege contra os três tipos de vírus que mais circularam no Hemisfério Sul em 2011, inclusive o causador da influenza A (H1N1), a gripe suína. A meta do governo é imunizar 24,1 milhões de pessoas no Brasil, o equivalente a 80% do público-alvo.

A vacina não é recomendada para quem tem alergia à proteína do ovo ou apresentou reações adversas às doses anteriores. Pacientes com doenças agudas, neurológicas ou febre devem consultar um médico antes de tomar a vacina. O Ministério da Saúde garante que a dose não provoca efeitos colaterais. A pessoa pode sentir apenas dor leve ou sensibilidade no local da injeção.

0 comentários:

Rastrear em tempo real, a posição da Estação Espacial Internacional ISS .